Seu browser não suporta javascript

Banestes S.A.

Por determinação da Resolução nº 4.549 do Banco Central do Brasil, de 26 de Janeiro de 2017, a partir de 03/04/2017 novas regras entraram em vigor quanto à utilização dos Cartões de Crédito. Confira abaixo as principais dúvidas.

1. Como funcionava antes da vigência da nova Resolução?

  • Era possível efetuar o pagamento de um valor menor que o total da fatura (utilização do crédito rotativo) todos os meses. Nestes casos, o saldo devedor era financiado até o vencimento da fatura seguinte.

2. Como passa a funcionar com a nova regra?

  • O prazo de utilização do Crédito Rotativo, por ter caráter emergencial, fica limitado ao próximo vencimento da fatura. Após esse prazo, o Banestes disponibilizará proposta de Parcelamento da Fatura em que o cliente poderá escolher a parcela que se encaixa no seu bolso ou realizar o pagamento do valor total da fatura.

    No parcelamento de fatura será financiada a fatura atual total.

3. Quem receberá a proposta de Parcelamento de Fatura?

  • A oferta de parcelamento será disponibilizada a todos os clientes que financiaram o saldo da fatura mensal anterior, ou seja, a todos aqueles que não efetuaram o pagamento do total da fatura.

    Para os clientes que pagarem um valor abaixo do mínimo ou que não efetuarem qualquer pagamento também será ofertado o Parcelamento de fatura para atraso de até 30 dias no fechamento da fatura, considerando ainda os encargos de atraso, se for o caso.

4. Como receberei a proposta de Parcelamento de Fatura?

  • A proposta de Parcelamento de fatura será enviada junto à fatura mensal, para o endereço cadastrado do titular do cartão.

    Além disso, o cliente poderá consultar através da Central de Atendimento e na Agência com a qual mantém o seu relacionamento. Para o Cartão Banescard também é possível consultar no Internet Banking.

5. Paguei o valor mínimo oferecido na fatura deste mês. Quais serão as minhas opções de pagamento na fatura seguinte?

  • Neste caso, o cliente terá as seguintes opções na próxima fatura:

    a) Pagar o valor total da fatura mensal. Nesta situação, não haverá adesão ao Parcelamento de fatura; ou

    b) Pagar o valor exato de uma das opções constantes na proposta de parcelamento de fatura, dentro do prazo de vencimento desta. Nesse caso, o valor pago será considerado como a entrada do pagamento do Parcelamento de Fatura, escolhida pelo cliente, e as demais parcelas serão lançadas automaticamente nas próximas faturas do cartão.

    c) Pagar qualquer valor constante entre a menor e a maior entrada oferecida na proposta de Parcelamento. Nesse caso, a adesão ao Parcelamento é automática, e o valor pago a mais do valor de entrada virá como crédito na próxima fatura.

6. E se eu não escolher nenhuma das opções acima? E se meu pagamento não corresponder exatamente a uma proposta enviada?

  • Caso o cliente realize qualquer pagamento de valor superior ao menor valor de entrada, o sistema entenderá como adesão automática ao Parcelamento, e considerará como valor de parcela o valor mais próximo e imediatamente inferior ao valor pago.

    Exemplo: Se havia na proposta de parcelamento os valores de entrada de R$ 183,50 e R$ 203,00 e o cliente pagou R$ 190,00, o sistema irá realizar o parcelamento com as parcelas no valor de R$ 183,50.

7. Não autorizei o parcelamento da minha fatura e mesmo assim o Banestes realizou o parcelamento. Por quê?

  • A adesão ao parcelamento será realizada automaticamente através do pagamento da fatura, mesmo que o cliente não tenha escolhido formalmente nos canais de atendimentos disponibilizados pelo Banestes.

    O parcelamento de fatura em questão é obrigatório para atendimento ao disposto na Resolução nº 4.549 do Bacen, além de praticar juros menores para os clientes.

8. Sempre pago o valor total da fatura. Muda alguma coisa no meu caso?

  • Para o cliente que efetua o pagamento no valor integral da fatura não muda nada: ele não receberá proposta de Parcelamento de Fatura.

9. Como faço para aderir ao Parcelamento da Fatura?

  • O cliente estará vinculado à adesão da proposta com o pagamento realizado via boleto bancário e a efetivação ocorrerá de duas formas:

    a) o pagamento do valor exato da entrada.

    b) o pagamento de um valor entre as ofertas. Neste caso, o sistema entenderá a adesão com o valor da entrada mais próxima e imediatamente inferior dentre as opções de parcelamento.

    Em todos os casos, somente serão considerados pagamentos realizados utilizando a fatura mensal, ou seja, não serão considerados os débitos em conta.

    Para a adesão ao Parcelamento não serão aceitos pagamentos com faturas vencidas, apenas aqueles efetuados com a fatura atual ou com guia avulsa emitida após a oferta do parcelamento.

10. Não recebi nenhuma proposta de parcelamento de fatura. Existe algum problema com o meu cartão?

  • Não receberão a proposta:

    a) Os clientes que efetuam o pagamento do valor total da fatura;

    b) Os clientes que estejam em atraso (que não efetuaram o pagamento mínimo) há mais de 30 dias no dia do fechamento da fatura;

11. A minha fatura está em débito automático. O que devo fazer para aderir ao parcelamento?

  • O cliente Banescard que optou pelo pagamento de sua fatura por meio de débito automático e desejar aderir ao Parcelamento de Fatura deverá cancelar a opção de débito automático, com pelo menos dois dias de antecedência.

    No caso dos clientes dos Cartões Banestes Visa, o sistema permite o parcelamento das faturas com débito automático.

12. Os encargos já estão contabilizados no valor da parcela?

  • Sim. O valor da parcela é fixo e já inclui o valor dos encargos do parcelamento, exceto o IOF que será cobrado integralmente na adesão ao Parcelamento e será debitado em uma única parcela na fatura mensal.

13. O valor da entrada constante na proposta de parcelamento está maior do que o valor das outras parcelas. Por quê?

  • Isso acontece quanto há mais de um parcelamento vigente. O valor da entrada corresponde à soma da parcela ofertada na proposta de parcelamento da fatura atual e eventuais parcelas vigentes referentes a adesões anteriores.

14. A taxa de juros do parcelamento difere da taxa de juros do rotativo?

  • Sim. O Banestes oferece taxa de juros mais atrativa para o cliente que parcelar a sua fatura. As taxas do rotativo (10,95% a.m.) e do parcelamento de fatura (7,95% a.m.) podem ser conferidas na fatura impressa ou através de contato à Central de Atendimento.

15. O parcelamento compromete o limite do meu cartão?

  • Sim. O saldo total financiado comprometerá o limite de crédito do cartão, que será recomposto à medida que as parcelas forem pagas, conforme a política de concessão de crédito do Banestes.

    Se o cliente quitar o Parcelamento, o limite comprometido com o mesmo é liberado automaticamente em até 48 horas após o pagamento.

16. Optei pelo parcelamento. Posso continuar utilizando normalmente meu cartão?

  • Caso tenha limite de crédito disponível, o cliente poderá continuar utilizando normalmente seu cartão.

17. Qual é a quantidade mínima de parcelas? E a máxima?

  • O cliente pode efetuar o parcelamento de duas até vinte e quatro vezes, respeitando o valor mínimo de cada parcela, que é de R$ 30,00 (trinta reais). As opções de parcelamento serão informadas na fatura do seu cartão.

    A quantidade e o valor das parcelas dependem do saldo total da fatura, de acordo com as normas e diretrizes definidas pelo Banestes.

18. Qual é o valor mínimo da parcela? E o prazo para a adesão?

  • O valor mínimo da parcela é de R$ 30,00 (trinta reais). O prazo para adesão à proposta de Parcelamento vigente é de até 5 (cinco) dias corridos após o vencimento da fatura.

19. Após a adesão ao Parcelamento de Fatura poderei alterar a data de vencimento?

  • Nos cartões Banescard, enquanto houver operação ou oferta de parcelamento de fatura, o titular não poderá solicitar alteração na data de vencimento da fatura.

    Já nos cartões Banestes Visa, poderá ocorrer alteração da data de vencimento, respeitado o prazo de 12 (doze) meses decorridos da última alteração.

20. Optei pelo parcelamento da minha fatura. Qual será o valor do pagamento mínimo da fatura do próximo mês?

  • O valor do pagamento mínimo da próxima fatura será composto pela soma do valor da parcela do Parcelamento mais 20% das transações realizadas no mês.

21. Tenho um parcelamento de fatura em andamento. Posso fazer um novo parcelamento?

  • Sim, é possível realizar vários parcelamentos, desde que respeitados o limite de crédito do cartão e as demais regras do parcelamento de faturas.

    Ressaltamos que nesse novo parcelamento, o valor da entrada será a soma da parcela ofertada na proposta de parcelamento da fatura atual e eventuais parcelas vigentes referentes a adesões anteriores.

22. Recebi a proposta, mas não realizei nenhum pagamento ou paguei um valor abaixo da menor oferta da proposta, e meu cartão foi bloqueado. Por quê?

  • Quando o cliente não efetua o pagamento mínimo da fatura, 10 dias após o vencimento ocorre o bloqueio por atraso. Para desbloquear o cartão, deve ser efetuado o pagamento mínimo da fatura, mas caso o cliente tenha proposta de parcelamento, o valor mínimo é igual ao valor total.

    Caso o cliente não pague o valor total, na próxima fatura ele receberá uma nova proposta de parcelamento, se tiver um atraso menor que 30 dias quando essa fatura for gerada.

23. Efetuei um pagamento superior ao valor da maior oferta do parcelamento. O sistema realizará adesão ao Parcelamento?

  • Não. Para efeito do Parcelamento de Fatura, o sistema aceita apenas pagamentos efetuados que estejam entre o menor e o maior valor da entrada da proposta de parcelamento vigente. Caso o cliente efetue um pagamento de um valor superior à maior prestação da proposta de parcelamento, não ocorrerá a adesão.

24. Quero adiantar as parcelas do meu Parcelamento de fatura. Como devo proceder?

  • Para adiantar prestações de seu Parcelamento, o cliente deve procurar sua agência e realizar o pagamento através de guia avulsa.

25. E se eu quiser quitar todo o Parcelamento? Tenho desconto? E meu limite, como fica?

  • Nesse caso, o sistema calcula automaticamente o desconto para o pagamento, que também deve ser realizado através de guia avulsa. Como todas as parcelas são adiantadas, o limite será liberado em até 48 horas após a quitação do parcelamento.