Notícias Banestes

Banestes investe em responsabilidade social e beneficia capixabas

Vitória -

O Banestes tem apoiado diversas iniciativas que colaboram para a melhoria da qualidade de vida de crianças, jovens e adultos. O banco destina recursos para entidades sem fins lucrativos, que oferecem desde rotinas pedagógicas a atividades sociais, passando por práticas esportivas e de arte, chegando a tratamentos de saúde.

São contempladas organizações não-governamentais (ONGs), que priorizam as ações voltadas à sustentabilidade social. Neste ano, o Banestes destinou R$ 316 mil para sete entidades investirem em projetos ao longo de 2017, beneficiando diversas comunidades em todo o Estado e setores da sociedade.

Um dos projetos abraçados é a Creche Alegria, localizada em Guarapari, que recebe apoio do banco há dois anos. O espaço atende 100 crianças da região de Santa Mônica, oferecendo alimentação, atividades pedagógicas, atendimento odontológico e acompanhamento multidisciplinar em período integral.

Recentemente, durante as comemorações do Dia da Consciência Negra, as crianças do Pré-II elaboraram um quadro com o tema “Somos Iguais”, enfatizando o respeito às diferenças de qualquer tipo.

“O apoio que recebemos do banco é muito importante, pois buscamos a melhoraria da qualidade de vida dessa localidade. Com as crianças aqui, os pais podem trabalhar, gerando renda para a família”, destacou a representante da ONG, Lourdes Novaes.

Também em Guarapari, a Associação Salvamar destaca-se por desenvolver projetos sociais no Bairro Perocão, moradia de muitas famílias de baixa renda. Criada em 2002, oferece aulas de desenho artístico, violão, handebol, capoeira, judô e futebol para crianças e adolescentes.

A ONG também oferece acesso à Internet e aulas de reforço escolar. Atualmente são beneficiados diretamente mais de 250 jovens e, indiretamente, seus familiares e comunidades da região.

O banco também mantém parceria com o Lar Semente de Amor, que atende crianças e adolescentes da região de Carapebus, na Serra. A instituição existe há 21 anos. Só neste ano, atendeu mais de 350 menores, com oficinas de informática, artesanato, surfe, jiu-jitsu, capoeira e dança.

O gerente de Marketing do Banestes, Carlos Vagner Bissoli, destacou a importância de o Banestes apoiar projetos de sustentabilidade social. “O banco faz parcerias com entidades e apoia diversas frentes, o que é muito importante para o Banestes, para a sociedade capixaba, e faz parte nossa política de responsabilidade social”, assinalou.

Esporte

As parcerias realizadas pelo banco também são voltadas a projetos sociais ligadas às práticas desportivas, com base na Lei de Incentivo ao Esporte. Um deles é desenvolvido pelo Instituto Viva a Vida, que trabalha com projetos esportivos sociais há dez anos.

A entidade atende aproximadamente 150 crianças e adolescentes, moradores da Grande Vitória, dentro do Projeto Escola de Esporte e Cidadania 4. Elas fazem aulas e recebem ensino orientado nas modalidades de basquete e bodyboarding.

A Liga Urbana de Streetball (Lusb), de Cachoeiro de Itapemirim, é mais um caso de sucesso. Cerca de 100 crianças e adolescentes, de 9 a 17 anos de idade, participam do projeto que não se limita à prática do basquete de rua. Um dos principais objetivos é atender jovens em situação de vulnerabilidade social.

A ONG também oferece acesso à Internet e aulas de reforço escolar. Atualmente são beneficiados diretamente mais de 250 jovens e, indiretamente, seus familiares e comunidades da região. Os recursos são repassados pela Banestes Seguros.

Novos Parceiros

Duas novas entidades firmaram parceria com o Banestes: a Associação Capixaba Contra o Câncer Infantil (Acacci) e a Associação de Pais e Amigos Excepcionais (Apae) de Guarapari.

A Acacci vai receber recursos do banco para o projeto “Bem me Quer”, dentro do Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon). O objetivo é dar assistência integral à criança e ao adolescente, bem como seus familiares, em tratamento oncológico e que apresentam dificuldades de mobilidade.

A instituição nasceu através de voluntários e profissionais de saúde que se preocupavam com as condições de tratamento no Hospital Infantil. Atualmente, a associação conta com uma equipe profissionalizada, com psicólogos, administradores, enfermeiros, médicos e assistentes sociais. Cerca de 200 voluntários estão ativos e mais de 2,5 mil crianças foram atendidas em 28 anos de atividades.

Já a Apae de Guarapari receberá recursos do banco via Fundo para Infância e Adolescência (FIA), para manutenção da entidade, que atende carca de 100 usuários com deficiências intelectual e/ou múltiplas. A faixa etária abrange beneficiados de 04 a 60 anos, cuja renda mensal familiar varia entre um e três salários mínimos.

Serviço

  • Associação Capixaba Contra o Câncer Infantil (Acacci): 2125-2974 / 2125-2999
  • Associação Salvamar: 3362-4738
  • Apae de Guarapari: 3361-3300
  • Creche Alegria: 3262-2590
  • Instituto Viva a Vida: 3109-9982 / 99994-8060
  • Lar Semente de Amor: 3338-0880
  • Liga Urbana de Streetball (Lusb): 28 3511-2425

› Mais notícias...

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação do Banestes
Lúcia Garcia

Texto: