Seu browser não suporta javascript

Banestes S.A.

Glossário

A

Ação

  • É um título de renda variável, emitido por companhias ou sociedades anônimas, representando a menor fração do capital da empresa que a emitiu. O investidor em ações se torna co-proprietário da empresa da qual possui ações, participando de seus resultados, sempre na proporção do total de ações que possui. As ações podem estar em poder dos próprios controladores da empresa ou no mercado (veja Free-float).

Ação vazia (ex)

  • Ação que já não possui direito ao dividendo mais recente divulgado. Uma ação se torna ex-dividendos no período entre a divulgação do valor do dividendo e seu efetivo pagamento.  

Acordo de Basileia

  • Conjunto de regras prudenciais bancárias divulgado pelo Comitê de Supervisão Bancária da Basileia com o objetivo de dar maior solidez ao sistema financeiro mundial, sendo algumas dessas regras adotadas no Brasil (em alguns casos, com adaptações e/ou ajustes) por meio da Resolução CMN 2.099.

Acordo de Basileia II

  • Revisão das diretrizes e dos princípios do Acordo de Basileia de 1988, proposto pelo Comitê de Supervisão Bancária da Basileia.

Agências de Rating

  • Empresas responsáveis pela análise de risco de instituições públicas e privadas, financeiras ou não. Por meio de análises criteriosas, essas agências atribuem uma classificação (rating) às empresas ou aos países analisados, a qual serve como um indicador de risco para quem quer investir nesse país ou nessa empresa.

AGO

  • Assembleia Geral Ordinária.

AGE

  • Assembleia Geral Extraordinária.

AGOE

  • Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária.

ANBID

  • Associação Nacional dos Bancos de Investimento.

ANBIMA

  • Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais foi criada em outubro de 2009 como resultado da união da ANBID – Associação Nacional dos Bancos de Investimento com a ANDIMA – Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro. A nova entidade representa 325 associados, entre bancos comerciais, múltiplos e de investimento, asset managements, corretoras, distribuidoras de valores mobiliários e consultores de investimento.

ANDIMA

  • Associação Nacional das Instituições do Mercado Aberto.

APIMEC

  • Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais. É uma associação civil sem fins lucrativos. Congrega analistas do mercado de capitais e relacionados, promovendo atividades socioculturais que objetivam a integração, formação e especialização de seus associados.

Arbitragem

  • Estratégia financeira que busca aproveitar os desequilíbrios entre o preço atual e o preço futuro de dois ativos ou mercados.

B

BACEN ou Banco Central

  • Banco Central do Brasil.

Balancete Trimestral

  • Balanço parcial das principais contas de uma empresa. É um demonstrativo contábil dos valores do ativo, passivo e patrimônio Líquido de uma empresa, divulgado trimestralmente para as Bolsas de Valores, CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e Bacen.

Balanço

  • Designação de levantamento contábil, abrangente de um período de um ano, demonstrativo da situação econômica, financeira e patrimonial de uma empresa e que constitui o documento oficial com o qual se consideram encerradas as operações contábeis do chamado exercício social: os saldos das contas não aparecem como crédito e débito (como no balancete), mas como ativo e passivo; o Balanço só tem valor legal quando extraído dos livros oficiais da empresa e quando assinado pelos sócios ou diretores e por contador. No caso de levantamento contábil abrangendo determinado período (um mês, trimestre ou semestre), a designação correta é balancete.

Banco de Varejo

  • Segmento que presta serviços bancários para clientes pessoa física.

Benchmark

  • Termo utilizado no mercado financeiro para determinar um índice que servirá como parâmetro de comparação entre investimentos. Um fundo cambial, por exemplo, pode ter como benchmark a variação do dólar norte-americano.

BIS

  • Bank for International Settlements.

Bolsa de Valores

  • Local que oferece condições e sistemas necessários para a realização de negociação de compra e venda de títulos e valores mobiliários de forma transparente. Além disso tem atividade de auto-regulação que visa preservar elevados padrões éticos de negociação, e divulgar as operações executadas com rapidez, amplitude e detalhes.

Bonificação

  • É realizada quando ocorre uma incorporação de reservas e lucros, por meio da distribuição gratuita de novas ações em número proporcional à quantia já possuída pelos acionistas. Como o preço em Bolsa é reajustado na mesma proporção, o patrimônio da empresa não se altera.

Bônus/Eurobônus

  • São títulos que os bancos emitem por meio de instituições no exterior, cujos recursos serão utilizados como "funding" para operações de crédito no Brasil. Esses títulos têm prazos de médio a longo, taxas fixas ou flutuantes e com ágio ou deságio, dependendo da demanda do mercado.

Bradies

  • Papéis da dívida externa de países em desenvolvimento, renegociados de acordo com as regras do Plano Brady (plano tem esse nome em referência ao ex-secretário do Tesouro Americano, Nicholas Brady). A reestruturação baseou-se na emissão de títulos para substituir a dívida externa desses países. Na conversão foi aplicado um desconto no valor dos empréstimos.

BR GAAP

  • Brazilian Generally Accepted Accounting Principles. Princípios de contabilidade adotados no Brasil.

C

Captação

  • Atividade das instituições financeiras para obter recursos para aplicação a curto, médio e/ou longo prazos. Ex.: quando um investidor aplica determinada quantia num fundo de investimento, do ponto de vista da instituição na qual a aplicação foi feita, esta quantia é considerada como "captada".

CAGR

  • Taxa Composta de Crescimento Anual (Compound Annual Growth Rate).

Câmara de Arbitragem

  • Câmara de Arbitragem do Mercado, instituída pela Bovespa.

CBLC

  • Câmara Brasileira de Liquidação e Custódia.

CDB - Certificado de Depósito Bancário

  • É um título de renda fixa emitido por Instituições Financeiras. Esses títulos podem ser emitidos por bancos comerciais, de investimento ou múltiplos junto aos seus clientes pessoas físicas, jurídicas ou outros bancos, funcionando como um depósito a prazo com a finalidade de criar reservas para que o banco possa fazer empréstimos junto a clientes e interessados. É uma aplicação de renda fixa que permite ao investidor saber com antecedência o prazo e as condições de remuneração.

CDI - Certificado de Depósito Interfinanceiro

  • Certificado negociado exclusivamente entre bancos. Essas transações são fechadas por meio eletrônico e registradas nos computadores das instituições envolvidas e nos terminais do CETIP. As maiorias das operações são negociadas por um dia. A taxa média diária do CDI de um dia é utilizada como referencial para o custo do dinheiro (juros). Por este motivo, esta taxa também é utilizada como referencial para avaliar a rentabilidade das aplicações em fundos de investimento.

CETIP

  • Sigla de Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos, a CETIP se constitui em um mercado de balcão organizado para registro e negociação de títulos e valores mobiliários de renda fixa. Sem fins lucrativos, foi criada em conjunto pelas instituições financeiras e o Banco Central, em março de 1986, para garantir mais segurança e agilidade às operações do mercado financeiro brasileiro.

Chamada de Capital

  • Quando uma empresa subscreve ações novas, com ou sem ágio, para aumentar seu capital.

CMN

  • Conselho Monetário Nacional.

COFINS

  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social.

Commodity

  • Palavra em inglês geralmente utilizada no plural - commodities. No mercado financeiro é utilizada para indicar um tipo de produto, geralmente agrícola ou mineral, de grande importância econômica internacional, pois é amplamente negociado entre importadores e exportadores, como petróleo, soja, carne, café, algodão, aço, cobre, etc.

Companhia Fechada

  • Característica do tipo de sociedade anônima em que o capital, representado por ações, é dividido entre poucos acionistas. Além disso, as ações não são negociáveis em bolsas de valores e são transmitidas ou negociadas apenas sob consenso dos acionistas.

Conselho Fiscal

  • Fiscaliza a situação financeira da empresa. É constituído no mínimo por três membros efetivos e três suplentes não ligados à empresa.

COPOM

  • Comitê de Política Monetária.

Corretoras

  • Instituições financeiras habilitadas a negociar valores mobiliários ou contratos futuros em pregão, credenciadas pelo Banco Central e membros das bolsas de valores e de futuros.

Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários (CCVM)

  • São instituições que intermediam a compra e venda de ações e títulos.

COSIF

  • Plano Contábil das Instituições do Sistema Financeiro Nacional.

Cota

  • Fração de um fundo. Todo valor aplicado em um fundo é transformado em uma quantidade de cotas que irão evoluir de acordo com o desempenho da carteira do fundo. Todo investidor de um fundo é proprietário de cotas desse fundo. Multiplicando a quantidade de cotas pelo valor atualizado da cota, o investidor obtém o valor atualizado se seu patrimônio líquido.

CVM

  • Comissão de Valores Mobiliários.

D

Default

  • Declaração de insolvência do devedor, decretada pelos credores quando as dívidas não são pagas nos prazos estabelecidos.

Deságio

  • Depreciação do valor nominal de um título ou do preço de tabela de uma mercadoria em relação ao seu valor real no mercado.

Desdobramento do Número de Ações (Split)

  • Elevação do número de ações representantes do capital de uma empresa por meio de desdobramento, com a correspondente redução de seu valor nominal. (Fonte: Febraban)

DI-Over

  • Com divulgação diária pela CETIP, corresponde à taxa média das operações de Depósito Interfinanceiro com prazo de um dia útil. Na metodologia adotada, são excluídas do cálculo as operações entre instituições financeiras de um mesmo Grupo (conceito Extra-Grupo).

Direito de Subscrição

  • Quando uma empresa faz uma oferta de emissão ou venda de novas ações a seus acionistas a um determinado preço. Esse preço geralmente é inferior ao preço negociado no mercado e essa oferta tem prazo predeterminado.

Disclosure

  • Termo em inglês que, no mercado financeiro e nas bolsas de valores, significa a obrigação que têm todas as empresas que lançam títulos no mercado de revelar as informações relevantes de sua situação econômico-financeira aos investidores potenciais.

Dólar Comercial

  • Valor do dólar usado como parâmetro para as operações de importação e exportação bem como grande parte das operações financeiras, tais como: Investimentos no país, remessa de dividendos, entrada de capital, pagamento de juros, etc.

Dólar Flutuante

  • Valor do dólar usado como parâmetro para as operações de compra e venda de moeda estrangeira destinadas ao turismo e algumas operações definidas pelo Banco Central, tais como: execução de garantias internacionais, swaps, movimento de contas de não residentes, etc.

DRI - Diretor de Relações com Investidores

  • É um membro da diretoria das companhias abertas designado para estabelecer e manter relação com o público investidor e acionistas da empresa. É responsável pela divulgação de informações relevantes ao mercado, além de comunicados, esclarecimentos e atendimento a acionistas.

Dumping

  • Venda de produtos a preços mais baixos que os custos de fabricação, com o intuito de eliminar a concorrência com o objetivo de ganhar fatias maiores do mercado.

E

EEBITDA

  • Lucro antes do pagamento de juros, impostos, depreciação e amortização do diferido.

Estatuto Social

  • Conjunto de normas e regras em que se fixam os princípios institucionais ou orgânicos de uma coletividade ou corporação, pública ou particular.

Especulação

  • Compra e venda sistemática de títulos, ações, imóveis etc., com a intenção de obter lucro rápido e elevado, aproveitando a oscilação dos preços. A atuação de um especulador consiste em comprar títulos ou commodities quando seus preços estão baixos, ou em baixa, e vender estes mesmos títulos ou commodities quando os preços estão em alta, ou alcançam um ponto máximo de elevação. As áreas preferidas para a ação dos especuladores são as bolsas de valores e de mercadorias ou a comercialização de gêneros de primeira necessidade.

Eurobonds

  • Títulos com valor nominal expresso em dólares norte-americanos ou outras moedas e que os bancos emitem por meio de instituições no exterior, cujos recursos serão utilizados como "funding" para operações de crédito no Brasil. Esses títulos têm prazos de médio a longo, taxas fixas ou flutuantes e com ágio ou deságio, dependendo da demanda do mercado. O mercado de eurobonds é uma importante fonte de capital para empresas multinacionais e governos, inclusive do Terceiro Mundo.

Exercício de opções

  • É quando o titular de uma opção exerce seu direito de comprar ou de vender o lote de determinado ativo-objeto, ao preço de exercício.

Export Notes

  • Cessão de crédito feita por uma empresa exportadora por conta do embarque que realizará no futuro. Com base nesta receita futura, a empresa emite uma nota comprada por um investidor. Na prática, a empresa levanta um crédito em reais, mas paga ao investidor o principal corrigido pela variação cambial.

F

FED

  • Federal Reserve, Banco Central dos Estados Unidos.

FGV - 100

  • Índice elaborado pela Fundação Getúlio Vargas, composto pelas 100 ações mais negociadas, excluindo as estatais e bancos, ou seja, a carteira teórica é composta apenas por ações de empresas privadas, levando-se em consideração os critérios de qualidade da empresa e de liquidez ou volume financeiro negociados em Bolsas de Valores.

Financiamentos de Curto Prazo

  • Total de financiamentos (dívida) obtidos de instituições financeiras, em moeda local ou estrangeira, que tenham vencimento inferior a 12 meses.

Financiamentos de Longo Prazo

  • Total de financiamentos (dívida) obtidos de instituições financeiras, em moeda local ou estrangeira, que tenham vencimento superior a 12 meses.

FIPE

  • Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas.

Free-Float

  • Quantidade de ações de uma empresa disponível para negociação no mercado.

Fundo de Investimento Financeiro (FIF)

  • Destina seus recursos às aplicações em diversos mercados, segundo limites legais e/ou determinados no regulamento do fundo.

Fundo de Investimento no Exterior

  • Possui investimentos de, no mínimo, 80% em títulos da dívida externa do Governo Federal, negociados no exterior. O restante, pode ser investido em títulos negociados no mercado internacional, sendo que há um limite de concentração de 10% de títulos do mesmo emitente.

Fundo de Investimentos

  • Conjunto de recursos formado pela soma de valores aplicados por diversos investidores e administrado por uma corretora de valores ou banco de investimentos. Trata-se de uma espécie de condomínio, no qual cada um dos investidores é proprietário de cotas.

Fundo Garantidor de Crédito (FGC)

  • É uma entidade privada, com regulamento aprovado pelo Conselho Monetário Nacional, que administra um mecanismo de proteção aos correntistas, poupadores e investidores do mercado financeiro. A garantia, limitada a R$ 20 mil, tem como referência o somatório dos saldos em poupança, conta corrente e CDB.

G

Governança Corporativa

  • Esforço contínuo em alinhar os objetivos da administração das empresas aos interesses dos acionistas. Isso envolve as práticas e os relacionamentos entre os Acionistas/Cotistas, o Conselho de Administração, a Diretoria, uma Auditoria Independente e até mesmo um Conselho Fiscal. A boa governança corporativa permite uma administração ainda melhor e a monitoração da direção executiva da empresa. A empresa que opta pelas boas práticas de governança corporativa adota como linhas mestras transparência, prestação de contas (accountability) e eqüidade.

H

Hedge

  • Instrumento utilizado por compradores e vendedores para se resguardarem de flutuações de preços. É comum que indivíduos que negociam no mercado de commodities.

Holding

  • Empresa que mantém o controle sobre outras (subsidiárias) pela posse majoritária das ações. Em geral uma holding não produz nada, destinando-se apenas a centralizar o controle sobre um complexo de empresas.

I

IBGC

  • Instituto Brasileiro de Governança Corporativa.

IBGE

  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

IBOVESPA

  • É o mais importante indicador do desempenho do mercado de ações brasileiro, pois retrata o comportamento das principais ações negociadas na BOVESPA. Ele é formado a partir de uma aplicação imaginária, em Reais, em uma quantidade teórica de ações (carteira). Sua finalidade básica é servir como indicador médio do comportamento do mercado. Para tanto, as ações que fazem parte do índice representam mais de 80% do número de negócios e do volume financeiro negociados no mercado à vista. Como as ações que fazem parte dessa carteira têm grande representatividade, podemos dizer que se a maioria delas estiver subindo, o mercado, medido pelo Índice Bovespa, está em alta, e se estiver caindo, está em baixa. (site Bovespa).

IBX

  • O IBX - Índice Brasil é um índice de preços que mede o retorno de uma carteira composta por 100 ações selecionadas entre as mais negociadas na BOVESPA, em termos de número de negócios e volume financeiro. Mais recentemente foi criado o IBX-50, cuja carteira é composta por 50 ações. (Fonte: Bovespa).

IFRS

  • International Financial Reporting Standard. Princípios contábeis internacionais.

IGC - Índice de Governança Corporativa

  • O Índice de Governança Corporativa avalia o desempenho de uma carteira teórica composta por ações de empresas que foram admitidas no Nível 1 de Governança Corporativa da BOVESPA. O peso das empresas no índice é revisto a cada nova empresa que adere aos níveis do Novo Mercado.

Índice de Preços ao Consumidor (IPC)

  • Pesquisado pela FIPE.Mede a evolução dos preços ao consumidor em São Paulo para famílias com renda de 1 a 20 salários mínimos. Semanalmente divulga prévias do índice referentes a períodos quadrissemanais.

Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP - DI)

  • Disponibilidade Interna. Tem a mesma composição que o IGP-M (ver abaixo), embora seja calculado tomando-se os preços entre os dias 1º e 30 de cada mês, e não entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês em curso.

Índice Geral de Preços do Mercado (IGP - M)

  • Índice calculado pela Fundação Getúlio Vargas em decorrência de convênio firmado em maio de 1989 entre a FGV e a CNF - Confederação Nacional das Instituições Financeiras. É resultante da combinação dos seguintes índices: Índice de Preços por Atacado (IPA-M), Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M) e Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) nas ponderações de 60, 30 e 10 respectivamente.

Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)

  • Média ponderada de índices elaborados pela fundação IBGE para dez regiões metropolitanas brasileiras (Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, Belém, São Paulo, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e do Município de Goiânia). O INPC é elaborado sob dois conceitos: o amplo, correspondendo a famílias com renda mensal entre 1 e 30 salários mínimos, e o restrito, correspondendo a famílias com renda entre 1 e 5 salários mínimos.

Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)

  • Baseia-se na evolução da cesta de consumo de famílias com renda entre 1 e 40 salários mínimos, pesquisados entre os dias 1º e 30 de cada mês, abrangendo as regiões metropolitanas de Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, Belém, São Paulo, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e do Município de Goiânia. É calculado pelo IBGE.

Índice Nasdaq

  • Índice norte-americano de ações. Sua carteira está composta em boa parte por ações de empresas de tecnologia.

Índice Preço/Lucro

  • Quociente da divisão do preço de uma ação no mercado, em um instante, pelo lucro líquido anual de mesma. Assim sendo, o P/L representa o número de anos que se levaria para reaver o capital aplicado na compra de uma ação, por meio do recebimento de dividendos.

Inflação

  • Aumento persistente dos preços em geral, de que resulta uma contínua perda do poder aquisitivo da moeda.

INPC

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor.

IOF

  • Tributo Federal que incide sobre as operações ativas dos bancos e seguradoras (empréstimos, prêmios de seguros, etc.) e sobre os saldos devedores em conta corrente.

IPO

  • Oferta Pública Inicial. É a primeira oferta pública de ações de uma empresa.

ITR

  • Informações trimestrais. Documento contábil que as empresas devem encaminhar à CVM.

J

Joint Venture

  • Associação entre empresas para o desenvolvimento e execução de um projeto específico. Cada empresa, durante a vigência da joint-venture, é responsável pela totalidade do projeto.

Juro

  • Remuneração que o tomador de um empréstimo deve pagar ao proprietário do capital emprestado.

Juros Nominais

  • Juro correspondente a um empréstimo ou financiamento incluindo a correção monetária do montante emprestado.

Juros Reais

  • Juro cobrado ou pago sobre um empréstimo ou financiamento sem contar a correção monetária do montante emprestado.

L

Lance

  • Oferta de preço para compra (ou venda) de um lote de ações.

Lei de Responsabilidade Fiscal

  • Legislação que impõe regras ou limites para gestão dos recursos públicos.

Letra de Câmbio

  • Título de crédito pelo qual o criador ou sacador dá a outra pessoa, o sacado, a ordem de pagar uma soma determinada, em dinheiro, em tempo e lugar especificados, a um terceiro, o tomador ou beneficiário ou à ordem do próprio sacador.

Letra do Banco Central (LBC)

  • Título pós-fixado que tem sua rentabilidade ligada à taxa over (de um dia). Se o BACEN aumentar ou diminuir a taxa de juros, absorverá imediatamente o novo patamar de juros.

Letra do Tesouro Nacional (LTN)

  • Emitido pelo Tesouro Nacional, é um papel prefixado, onde você sabe exatamente o valor de resgate.

Letra Financeira do Tesouro Nacional (LFT)

  • Título emitido pelo Tesouro Nacional, é um papel pós-fixado que tem sua rentabilidade ligada à taxa over (de um dia). Se o BACEN aumentar ou diminuir a taxa de juros, absorverá imediatamente o novo patamar de juros.

Libor - London Interbank Offered Rate

  • Taxa interbancária nominal de Londres. Taxa de juros normalmente cobrada pelos bancos londrinos, que flutua diariamente de acordo com o mercado e que juntamente com a Prime Rate, cobrada pelos bancos norte-americanos, serve de base para a maioria dos empréstimos e financiamentos internacionais.

Liquidez

  • Disponibilidade em moeda corrente ou em títulos rapidamente conversíveis em dinheiro -- sendo que para uma empresa, em termos contábeis, representa o conjunto do ativo disponível e realizável a curto prazo -- que garante, a uma pessoa física ou jurídica, a certeza do cumprimento de uma obrigação na data determinada; liquidez absoluta, no entanto, só é próprio do papel-moeda.

Lote Fracionário

  • Lote que representa uma quantidade de ações inferior ao lote-padrão. Normalmente resulta de desdobramentos de ações, pagamento de dividendos ou ações similares. O lote fracionário pode ser pago em dinheiro ou creditado em um plano de reinvestimento de dividendos.

Lucro Bruto

  • Diferença entre a Receita Líquida e o Custo dos Produtos Vendidos.

Lucro por Ação

  • Lucro Líquido dividido pelo número de ações da empresa. Em inglês é conhecido por EPS, ou "Earnings Per Share".

M

Marcação a Mercado

  • Reajustar um valor mobiliário ou um portfólio conforme os valores atuais de mercado. Por exemplo, os contratos de opção e futuros são reajustadas a preços de mercado no final do ano com reconhecimento mútuo para fins tributários de ganhos ou perdas não realizados.

Margem Bruta

  • Calculada pela divisão do Lucro Bruto pela Receita Líquida, sendo um dos melhores indicadores de produtividade: se compararmos duas empresas de mesma atividade, aquela que tem maior margem bruta é a mais produtiva (seja por eficiência nos processos, ganho de escala, estrutura de custos, etc.).

Margem Financeira Líquida

  • Calculada da seguinte forma: (Resultado da Intermediação Financeira - Provisão para Perdas com Crédito) / (Ativo Médio Total - Ativo Permanente Médio).

Margem Líquida

  • Calculada pela divisão do Lucro Líquido pela Receita Líquida, sendo um indicativo de lucratividade: se compararmos duas empresas de mesma atividade, aquela que tem maior Margem Líquida é a que apresenta melhor rentabilidade no negócio, incluindo-se aí a questão operacional, financeira e extra-operacional.

Margem Operacional

  • Calculada pela divisão do Lucro Operacional pela Receita Líquida, sendo um bom indicador de eficiência operacional: se compararmos duas empresas de mesma atividade, aquela que tem maior margem operacional é a que apresenta melhores resultados para cada item vendido, tendo assim, custos operacionais mais reduzidos.

Market Share

  • Participação no mercado.

Mercado a Termo

  • Em linguagem econômica, designa as negociações efetuadas em bolsas de valores e bolsas de mercadorias (commodities) com vencimento, acertado entre vendedores e compradores, para em geral 30, 60, 90 e até 180 dias após a operação de compra e venda.

Mercado à Vista

  • No mercado de ações designa genericamente as transações de compra e venda cuja liquidação se processa até o quinto dia útil da data de fechamento da operação, com o vendedor entregando os títulos mediante o correspondente pagamento por parte do comprador; no âmbito do mercado de commodities, compreende os negócios realizados com pagamento e entrega imediata das mercadorias.

Mercado de Ações

  • Subsistema do mercado de capitais, onde se realizam as operações de compra e venda de ações. Suas funções principais são: a avaliação dos valores transacionados, liquidez e capitalização das empresas.

Mercado de Balcão

  • Mercado em que as operaes no so registradas nos mercados organizados (bolsas). Abrangem no apenas negociaes com aes como tambm com outros ativos, inclusive derivativos. Na medida em que atendem a especificaes determinadas pelo cliente -- no prevista nas negociaes em bolsa, -- as operaes realizadas no mercado de balco tambm so chamadas "sob medida", "tailor made" ou customizadas.

Mercado de Capitais

  • Mercado onde são manipulados a oferta, a demanda, o preço de valores mobiliários. A Lei nº 4.728, de 14/07/1965, disciplina o mercado de capitais e estabelece medidas para o seu desenvolvimento, e o Decreto nº 69.554, de 18/11/71, cria o fundo de desenvolvimento do mercado de capitais.

Mercado de Opções

  • Instrumento de investimento no mercado de capitais. A opção de compra de ações é um contrato que confere ao comprador o direito de adquirir, durante a sua vigência, um lote de ações de determinada empresa a um preço prefixado. Isto significa, por exemplo, que alguém paga uma determinada quantia ao proprietário de um lote de ações para que ele garanta um preço de venda determinado (fixo) durante algum tempo. Durante a vigência deste contrato, o comprador poderá, a qualquer tempo, concretizar o negócio, pagando o preço combinado, ainda que as ações estejam sendo negociadas a preço superior. Deste modo, a diferença entre o preço combinado e o preço de mercado das ações é que vai representar o lucro do comprador.

Mercado Financeiro

  • Conjunto formado pelo mercado monetário e pelo mercado de capitais. Abrange todas as transações com moedas e títulos e as instituições que as promovem: banco central, caixas econômicas, bancos estaduais, bancos comerciais e de investimentos, corretoras de valores, distribuidoras de títulos, fundos de investimentos etc. além das bolsas de valores.

Mercado Futuro

  • Designação para as transações realizadas em bolsas de valores e bolsas de mercadorias -- válidas, portanto, para ações e títulos e commodities -- que implicam um compromisso de compra e venda, para uma data futura determinada pelas bolsas, de lotes com as respectivas quantidades e preços prefixados, referindo-se também a negociações das posições, isto é, a situação do vendedor e do comprador no futuro, em determinada transação; tem como objeto exatamente proteger compradores e vendedores contra imprevistos -- como, por exemplo, grande oscilações de preços, especulação desenfreada ou causas fortuitas.

Mercado Primário

  • A expressão tem pelo menos três significados distintos: a) mercado onde um empréstimo é feito diretamente a um devedor, que se distingue do mercado secundário, onde se vendem títulos (securities) cuja origem é o empréstimo feito no mercado primário; b) mercado onde se transacionam em primeira mão os títulos emitidos pelo governo (de sua dívida pública) por meio de leilões. Os operadores deste mercado revendem então tais títulos no mercado secundário aos investidores em geral; c) mercado no qual se oferecem novas emissões de valores mobiliários, de contratos futuros e de opções.

Mercado Secundário

  • Mercado onde se transacionam os títulos que têm origem no mercado primário, e que se concretiza mediante operações em bolsas de valores ou mercado de balcão.

O

Operador de Pregão

  • É quem executa as ordens de compra e venda de ações para as corretoras em uma bolsa de valores.

Oscilação

  • Variação do preço de um determinado ativo em um certo período de tempo.

Over/Open

  • Aplicações de um dia que podem ter lastro em títulos públicos ou privados. Caracteriza-se pela transação entre duas instituições, envolvendo a venda, com compromisso de recompra após um período definido (geralmente um dia) de um título, por meio de uma taxa de juros preestabelecida entre as partes.

P

P/L - Índice Preço-Lucro

  • (Em inglês, P/E - Price to Earnings). É o resultado da divisão do valor de mercado da empresa pelo seu lucro líquido. Indica o número de anos que a empresa levará para proporcionar um lucro líquido no mesmo montante que o investidor pagaria por suas ações, se a empresa mantivesse sua atual lucratividade.

P/VPA

  • Lê-se Preço sobre Valor Patrimonial e em inglês é conhecido como P/BV (Price to Book Value). Este indicador é calculado dividindo-se o Valor de Mercado da empresa por seu Patrimônio Líquido, ou então, a cotação da ação pelo Valor Patrimonial da Ação (VPA). Um P/VPA de 80% indica que a empresa vale em bolsa 80% do valor de seu Patrimônio Líquido; analogamente, uma empresa com P/VPA de 140% tem seu valor de mercado 40% superior ao seu Patrimônio Líquido. Assim, P/VPA´s menores indicam empresas com cotações mais depreciadas.

PAA

  • Posto Avançado de Atendimento.

PAB

  • Posto de Atendimento Bancário.

PAE

  • Posto de Atendimento Eletrônico.

Passivo

  • Conjunto de valores que designa o total das dívidas e obrigações de uma empresa. No caso de empresas em geral inclui empréstimos bancários, contas a pagar, etc. Já no caso de bancos, é representado por operações de captação, como depósitos a vista e a prazo, fundos e recursos referentes a emissões. No balanço, é subdividido em passivo circulante, exigível a longo prazo e patrimônio líquido.

Patrimônio de Referência

  • Patrimônio base utilizado na verificação do atendimento aos limites operacionais de natureza regulamentar impostos pelo Banco Central, tais como Índice de Basiléia e o limite de recursos aplicados no ativo permanente.

PIB (Produto Interno Bruto)

  • Refere-se ao valor agregado de todos os bens produzidos e serviços prestados dentro do território econômico do país, independente da nacionalidade dos proprietários das unidades produtoras desses bens e serviços. Exclui transações intermediárias, é medido a preços de mercado e pode ser calculado sob três aspectos. Pela ótica da produção, o PIB corresponde à soma dos valores agregados líquidos dos setores primário, secundário e terciário da economia, mais os impostos indiretos, mais a depreciação do capital, menos os subsídios governamentais. Pela ótica da renda, é calculado a partir das remunerações pagas dentro do território econômico do país, sob a forma de salários, juros, aluguéis e lucros distribuídos; somam-se a isso os lucros não distribuídos, os impostos indiretos e a depreciação do capital e, finalmente, subtraem-se os subsídios. Pela ótica do dispêndio, resulta da soma dos dispêndios em consumo das unidades familiares e do governo, mais as variações de estoques, menos as importações de mercadorias e serviços e mais as exportações. Sob essa ótica, o PIB também se denomina Despesa Interna Bruta.

PLR

  • Participação nos Lucros e Resultados.

Portifólio

  • Conjunto de empréstimos e ativos financeiros (títulos, ações, debêntures etc.) pertencentes a uma empresa, classificados por prazo de maturação, devedor, taxas de juros, de remuneração esperada, etc. Embora o termo esteja associado a haveres financeiros, os haveres reais também podem se incluir nessa categoria. Sinônimo de carteira. Posição em aberto - Saldo de posições mantidas pelo investidor em mercados futuros e de opções.

Poupança

  • Parcela da renda não consumida e acumulada. Em análise macroeconômica, há sempre igualdade ex-post entre poupança e investimento; quando ex-ante os investimentos são superiores à poupança global, caracteriza-se uma situação inflacionária; no caso, ex-ante em que os investimentos sejam menores do que a poupança, assinala-se uma tendência recessiva.

Preço

  • Figura econômica que traduz o valor dos bens ou serviços oferecidos no mercado. Na teoria da produção, o dispêndio com mão-de-obra, matéria-prima, etc. que concorrem para a formação dos preços de custo. A quantidade ofertada, o nível da procura e os preços dos sucedâneos são fatores que influenciam a definição do preço de venda de um bem para o consumidor.

Prêmio

  • Valor que o comprador da opção paga em data presente pela sua compra.

PROER

  • Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional.

PROES

  • Programa de Incentivo a Redução do Setor Público Estadual na Atividade Bancária.

PRONAF

  • Programa Nacional do Fortalecimento da Agricultura Familiar.

R

Rating

  • Análise efetuada sobre os títulos emitidos por uma empresa/governo, que avalia a qualidade de crédito do emissor. As mais conhecidas empresas internacionais que efetuam estas análises são: Standard&Poor's, Moody's e FitchRatings.

Receita Bruta

  • Total de reais recebido pela venda dos produtos ou serviços da empresa, sem qualquer dedução.

Receita Líquida

  • Montante que a empresa efetivamente recebe pelas vendas de seus produtos, ou seja, o faturamento (receita bruta) diminuído dos impostos diretos, como ICMS, IPI, ISS, PIS e Cofins.

Recibo de Depósito Bancário (RDB)

  • Título de renda fixa com prazo predeterminado, cuja rentabilidade é definida no ato da negociação podendo ser pré-fixada ou pós-fixada. É um título intransferível que se destina às aplicações de pessoas físicas e jurídicas com conta corrente no banco. O RDB não permite retirada antecipada e nem negociação no mercado secundário.

Redesconto

  • Instrumento de política monetária utilizado pelo Banco Central para regularizar o sistema de liquidez do sistema bancário.

Renda Fixa

  • Aplicações financeiras com prazos e rendimentos pré-conhecidos.

Renda Variável

  • Aplicações financeiras cujo rendimento é incerto, devido à maior volatilidade dos ativos que os compõem.

Risco de Crédito

  • Risco de que o emissor do título (Debênture, Nota Promissória, Commercial Paper, etc) possa não honrar o principal e/ou o pagamento de juros.

Risco de Inflação

  • Um aumento na inflação acima das expectativas dos agentes econômicos pode corroer os ganhos da aplicação, especialmente para os títulos com rentabilidade prefixada.

Risco de Liquidez de Mercado

  • Em função das condições econômicas (normalmente durante crises) os mercados de ativos podem passar por períodos em que haja uma limitação da sua liquidez, ou seja não há compradores e/ou vendedores para alguns desses ativos, dificultando a execução de ordens ou impactando os preços dos ativos negociados.

Risco Variação Cambial ou de Moeda

  • Este tipo de risco está associado à oscilação da taxa de câmbio, principalmente no dólar. Estas oscilações podem valorizar ou desvalorizar as cotas de fundos, dependendo da estratégia assumida.

ROAA (Return on Average Assets)

  • Sigla em inglês para Retorno sobre Ativos/ Retorno sobre o Ativo Médio. É uma das medidas de rentabilidade de uma companhia, obtida pela divisão do lucro líquido pelo ativo total, no caso do ROA, e pelo ativo médio, no caso do ROAA. Ele apresenta o lucro que foi gerado pelo capital investido. O ROA de companhias abertas podem variar substancialmente, dependendo do setor em que atuam.

ROE/ROAE (Return on Equity/Return on Average Equity)

  • Sigla em inglês para Retorno sobre o Patrimônio Líquido/ Retorno sobre o Patrimônio Líquido Médio. É uma das medidas de rentabilidade de uma companhia, obtida pela divisão do lucro líquido pelo patrimônio líquido, no caso do ROE, e pelo patrimônio líquido médio, no caso do ROAE. Representa o lucro que a companhia está sendo capaz de gerar utilizando os recursos de seus acionistas. Investidores costumam procurar companhias com ROEs altos e crescentes.

S

Securities and Exchange Commission (SEC)

  • A Securities and Exchange Commission é um órgão que regulamenta, controla e supervisiona o mercado americano, com o objetivo primário de proteger o investidor e manter a integridade do mercado de títulos e valores mobiliários dos EUA.

SELIC

  • Sistema Especial de Liquidação e Custódia. Serviço prestado pelo Banco Central e ANDIMA - Associação Nacional das Instituições do Mercado Aberto, utilizado por bancos e corretoras para o registro de operações envolvendo títulos públicos. As instituições afiliadas são conectadas ao computador central do SELIC através de uma rede de terminais. São registradas no sistema todas as operações envolvendo títulos públicos federais, estaduais e municipais. Criada em novembro de 1979.

SND

  • Sistema Nacional de Debêntures.

Sociedade Anônima

  • Sociedade Comercial formada por, no mínimo, dois sócios, cujos respectivos capitais são representados pelo número proporcional de ações: a responsabilidade de cada um é limitada ao preço de emissão das ações subscritas ou adquiridas; as S.A. podem exercer qualquer tipo de atividade considerada juridicamente comercial, industrial ou de prestação de serviços. As S.A. devem exercer atividade de fim lucrativo.

Spread

  • Diferença entre a taxa de empréstimo cobrada pelos bancos dos tomadores de crédito e a taxa de captação paga aos clientes.

SRF

  • Secretaria da Receita Federal.

Stakeholders

  • Todos que tem interesse ou alguma interface com a empresa, como clientes, fornecedores, acionistas, governo, entre outros.

STF

  • Supremo Tribunal Federal.

STJ

  • Superior Tribunal de Justiça.

Swap

  • Termo de origem inglesa (literalmente, 'permuta') que se refere à concessão de empréstimo recíproca entre bancos, em moedas diferentes e com taxas de câmbio idênticas, utilizada comumente para antecipar recebimentos em divisas estrangeiras.

T

Tag-along

  • É o direito dado aos acionistas minoritários de em caso de reestruturação acionária, receberem 100% do valor acordado com os controladores.

Taxa Básica de Juros (Taxa SELIC)

  • Taxa referencial de juros básicos praticados pelo governo, divulgada pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

Taxa de Administração

  • Remuneração paga ao administrador pela prestação de serviços de gestão e administração de um Fundo de Investimento.

Taxa de Custódia

  • Taxa cobrada por uma corretora de valores mobiliários pela manutenção das ações de seus clientes sob sua responsabilidade.

Taxa Pós-Fixada

  • Taxa de remuneração a ser paga em virtude de aplicação em determinado ativo, que será divulgada apenas no vencimento da aplicação.

Taxa Pré-Fixada

  • Taxa de remuneração estabelecida com antecedência, a ser paga em virtude da aplicação em determinado ativo.

Taxa DI

  • Taxa média diária de depósitos interfinanceiros expressa na forma percentual ao ano, calculada e divulgada pela CETIP e expressa em taxa efetiva anual.

TJLP

  • Taxa de Juros de Longo Prazo, expressa na forma percentual ao ano, determinada pelo CMN.

Título da Dívida Externa

  • Títulos colocados à disposição dos credores internacionais do Brasil, no âmbito do Plano Brady, para a reestruturação das parcelas da dívida soberana, vencida e não paga.

Títulos Públicos

  • Títulos emitidos e garantidos pelo governo (União, Estado, Município). É um instrumento de política econômica e monetária que pode servir para financiar investimentos, um déficit do orçamento público, antecipar receita ou garantir o equilíbrio do mercado do dinheiro. De acordo com suas características, pode ter a forma de apólice, bônus, notas e letras.

TR (Taxa Referencial)

  • Calculada a partir da remuneração mensal média dos Certificados e Recibos de Depósito Bancários (CDB/RDB) emitidos à taxa de mercado prefixada, com prazo entre 30 a 35 dias, inclusive. Esta taxa leva em consideração um redutor instituído pelo Banco Central e por ele alterado sempre que necessário, para garantir a competitividade da poupança frente aos demais produtos.

U

US GAAP

  • United States Generally Accepted Accounting Principles. São as normas de contabilidade conhecidas e utilizadas nos Estados Unidos da América, e que devem ser seguidas por todas as empresas de outros países que quiserem negociar suas ações e/ou títulos em Bolsas de Valores dos EUA.

V

Valor de Mercado

  • O Valor de Mercado (em inglês, Market Cap) é o valor da empresa em bolsa, ou seja, hipoteticamente quanto um investidor gastaria para comprar a totalidade das ações da empresa pela cotação atual no mercado. Para obter-se este valor, multiplicamos a cotação de cada tipo de ação da empresa pelo respectivo número de ações em circulação.

Valor de Mercado da Ação

  • Valor mais atualizado de uma ação negociada em Bolsa de Valores, podendo ser superior ou inferior ao seu valor patrimonial.

Valor Patrimonial (VPA)

  • O Valor Patrimonial da ação é o valor do Patrimônio Líquido da empresa dividido por seu número de ações. Uma empresa que possua 5 milhões de ações e Patrimônio Líquido de R$ 10 milhões teria um VPA de R$ 2,00.

VaR (Value at Risk)

  • É a perda potencial máxima esperada de uma carteira de investimento, com uma dada probabilidade em um determinado horizonte de tempo.

Viés (erro sistemático)

  • Estatística - distorção sistemática entre a medida de uma variável estatística e o valor real da grandeza a estimar. A introdução de um viés no cálculo estatístico pode estar ligada quer à imperfeição ou deformação da amostra que serve de base para a estimativa, quer ao próprio método de avaliação.

Volatilidade

  • Sensibilidade da cotação de uma ação ou de um portfólio às variações globais das cotações da bolsa.

Não há termos com as letras selecionadas no momento.

Banestes - Banco do Estado do Espírito Santo

Rede de Atendimento.


Banner Fale com RI

Acionistas

Para obter informações sobre suas ações do Banestes, esclarecer dúvidas dos dividendos ou atualizar seu cadastro como acionista, procure qualquer agência do Banestes, da instituição financeira escrituradora das ações do Banestes (Itaú Unibanco S.A.), ou Fale com RI.

Posição Acionária

  • O acionista poderá solicitar sua posição acionária, em quaisquer pontos de atendimentos descritos abaixo, mediante a apresentação de seu RG e CPF. Na impossibilidade do acionista comparecer, poderá nomear um procurador devidamente habilitado com procuração específica, devendo ser fornecidas cópias autenticadas do RG e do CPF e original de comprovante de residência do acionista e de seu procurador.

    Se ao solicitar a sua posição acionária, o acionista receber a informação de que não possui ações em seu nome, duas situações podem ter ocorrido: ou as ações foram vendidas ou o número de ações resultantes dos processos de grupamentos é inferior a 1 (uma) ação. Nesse caso, o acionista deverá dirigir-se à Corretora de Valores Mobiliários em que está cadastrado.

    O Banestes salienta que, conforme as normas vigentes que estabelecem a obrigatoriedade de sigilo bancário, o Banco não tem como atender solicitações de fornecimento de posição acionária por telefone ou mesmo via Internet.

Atualização Cadastral

  • O acionista do Banestes recebe, periodicamente, através de correspondência via correio, informações sobre sua posição acionária, extratos mostrando as movimentações ocorridas, bem como os valores pagos de dividendos/juros sobre capital próprio, e, anualmente recebe informações para sua declaração de imposto de renda.

    Portanto, é de vital importância a atualização de seus dados cadastrais. Essa atualização poderá ser feita em qualquer ponto de atendimento ou através de nossa área de Relações com Investidores (Fale com RI). Para formalização, o acionista deverá apresentar cópias autenticadas de seu RG e CPF e original de comprovante de residência.

Pontos de atendimento

  • Agências Banestes

    O Banestes está presente em 100% dos municípios capixabas, oferecendo produtos e serviços a todos os seus clientes de Norte a Sul do Espírito Santo.

    Rede de Agências

  • Agências Especializadas

    O atendimento aos acionistas do Banestes é efetuado nas agências do Banco Itaú Unibanco S.A., cuja sede está localizada na Praça Alfredo Egydio de Souza Aranha, nº 100, Torre Itaúsa, São Paulo, SP. O telefone e o e-mail de contato do departamento de acionistas do Banco Itaú são (0xx11) 3003-9285 capitais e regiões metropolitanas e 0800 720 9285 demais localidades e investfone@itau.com.br.

    Endereço e contato das agências

Banestes S.A.

Banco do Estado do Espírito Santo